Apostolado Juventude Vocacional

Um pouco da nossa história…

O Centro Juvenil Vocacional iniciou suas atividades no ano de 2004 sob a coordenação do Pe. Antonio Luis que na época recebeu a missão da Congregação dos Oblatos de São José para desenvolver um trabalho vocacional mais direcionado, sendo ele liberado apenas para tal função. Em 2006, o Centro Juvenil Vocacional passou por uma mudança de gestão, agregando o trabalho juvenil da província com uma secretaria sob a assessoria do Pe. Iziquel Radvanskei. Após um ano de estruturação de uma equipe de trabalho formada por jovens voluntários, o Centro Juvenil Vocacional organizou um projeto de formação direcionado para lideranças de grupos juvenis paróquias chamado Passo a Passo Pé Vermelho. Desse projeto nasceram outros como, a Oficina de Projeto de Vida, Oficina de Ofício Divino da Juventude, Oficina de Dança dentre outras iniciativas. Em 2010, o Centro Juvenil Vocacional teve mais uma conquista: a contratação de uma secretária, passando funcionar todos os dias da semana. Atualmente o Centro Juvenil Vocacional continua com essa estrutura, buscando novas parcerias e projetos que visam atingir a missão de evangelizar e formar integralmente as juventudes.

Missão do Centro Juvenil Vocacional

Ser um espaço para a formação integral das juventudes, capacitando e qualificando-as para uma ação eficaz e multiplicadora nas realidades onde atuam.

Objetivos específicos:
• Favorecer um espaço de crescimento e acompanhamento do(a) jovem que deseja realizar seu discernimento vocacional.
• Apoiar a Igreja de Londrina e do Paraná na formação de líderes capazes de levar adiante os grupos juvenis paroquiais.
• Apoiar as diversas iniciativas dos trabalhos e atuações da Pastoral Juvenil Josefino-Marelliana da Província Nossa Senhora do Rocio.
• Desenvolver ações/atividades que possibilitem a integração/atuação dos(as) jovens no meio eclesial e no espaço social, por meio do engajamento com o projeto de Jesus Cristo e do exercício da cidadania, como líderes protagonistas e multiplicadores de valores em todos os níveis.

Pressupostos Filosóficos e Pedagógicos

Por ser um Centro de Formação idealizado pela Congregação dos Oblatos de São José, sua proposta pedagógica é pautada nas linhas do “Documento Passo a Passo” (Anexo 11) o qual foi elaborado durante o II Congresso Internacional de Pastoral Juvenil Josefina, realizado em Asti, na Itália, em agosto de 2005. Este Documento foi aprovado durante o V Capítulo Geral da Congregação, realizado também em Asti, em Fevereiro de 2006, onde a Pastoral Juvenil foi confirmada como prioridade para os oblatos, de acordo com o carisma instituído pelo seu Fundador.
O Documento define três olhares a partir dos quais são pautadas as linhas de ação dos Oblatos de São José em relação a Pastoral Juvenil:

Primeiro olhar: “Com o olhar voltado para os jovens do nosso tempo”;

“Um bom ponto de partida, numa caminhada de pastoral, que busque educar os jovens à fé, é a vida e a situação do jovem, vista como “lugar teológico” por excelência, onde Deus se “mostra” e nos fala. Em outras palavras, não se trata de pensar e interpretar a Palavra de Deus, ou de organizar doutrinas, a serem comunicadas para ajudar os jovens a viver: ao contrário, é justamente no contato direto com eles que devemos descobrir as esperanças e frustrações, os seus desejos e aspirações, as suas contradições, etc. E a partir dali que se deve (re)pensar como anunciar a salvação, o Evangelho, ou as boas novas que vem de Deus. A este procedimento chamamos de humanização”.

(Documento Passo a Passo, art. 5, 2005)

Segundo olhar: “A caminho com a Igreja e na Igreja”;

“É nossa convicção e ponto de partida fundamental para a nossa Pastoral Juvenil o compromisso em não inventar caminhos “paralelos” contra aqueles propostos pela Igreja local. Antes, a Pastoral Juvenil Josefino-Marelliana descobre e valoriza as escolhas fundamentais feitas pela Igreja e se torna promotora ativa delas. A partir deste critério operacional, é possível localizar algumas “linhas” nas quais a Pastoral Juvenil Eclesial se movimenta, deixando claro que as escolhas particulares de cada conferência episcopal local devem ser respeitadas, e que isto é de responsabilidade de cada Província e Delegação”.

(Documento Passo a Passo, art. 10, 2005)

Terceiro olhar: “No estilo de São José e São José Marello”.

“Mesmo empenhada em trabalhar “com” a Igreja e “na” Igreja, a nossa Pastoral Juvenil deve buscar algo de específico, em pleno acordo com os elementos carismáticos que encontramos nas Constituições e Regulamento Geral de nossa Congregação, e com os Ensinamentos deixados pelo nosso Fundador, São José Marello e com aquelas linhas operacionais que vem de uma espiritualidade claramente Josefina”.

(Documento Passo a Passo, art. 19,2005)

Acesse Nossa Obra

  • Logotipo