Com São José, na estrada de Jesus.

O livro “Com São José, na estrada de Jesus” foi escrito pelo Padre Tarcisio Stramare, osj, e publicação no Brasil pela Editora Santuário.

O livro está organizado em 31 temas e, mais importante que ser um roteiro para subsidiar o “mês de São José”, apresenta de forma didática importantes  conteúdos da Exortação Apostólica Redemptoris Custos (São José, o Guarda do Redentor).

Temas.

1. A plenitude do tempo
2. O mistério de Deus
3. A genealogia de Jesus Cristo
4. O rebento de Davi
5. O homem mais próximo de Jesus
6. A vocação de José
7. O matrimônio de Maria e José
8. A imagem do esposo e da esposa
9. O início da obra da salvação.
10. A união dos corações
11. O Matrimônio perfeito
12. A justiça de São José
13. O ditame da vontade de Deus
14. Paternidade incontestável
15. Autêntica paternidade humana
16. O exercício da paternidade
17. O nascimento de Jesus
18. A epifania dos pastores
19. A circuncisão de Jesus
20. O nome de Jesus
21. A apresentação de Jesus no Templo
22. A epifania dos magos
23. Do Egito chamei meu Filho
24. Será chamado nazareno
25. A permanência de Jesus no Templo
26. A vida da Sagrada Família
27. A redenção do trabalho
28.Um luminoso exemplo de vida interior
29. A morte que todos gostaríamos de ter
30. Modelo e patrono da Igreja
31. A grandeza de São José
Orações

Apresentação.

A razão da atual publicação não é de acrescentar simplesmente um livro a mais à rica série de subsídios que já existem nesse campo. E muito menos substituí-los, uma vez que satisfazem a piedade dos fiéis.

Por que então um novo livro, que segue uma linha teológica, a qual poderia parecer esquisita ou mesmo ilusória a alguém? Não se pode nem se deve ignorar o que o papa João Paulo II escreveu, em 1989, uma Exortação apostólica sobre a figura e a missão de São José na vida de Cristo e da Igreja. Intitulada “Redemptoris Custos” – O Guarda do Redentor – é endereçada, naturalmente, ao povo de Deus, desde os bispos até os fiéis leigos.

Trata-se de um documento muito importante, que faz parte do magistério pontifício e reconhece a São José uma tarefa especial no “Mistério da Encarnação e da Redenção”.

De fato, São José não é apenas um santo no meio de tantos santos, mesmo sendo o maior, depois da Virgem Santíssima. Ele “tomou parte” na história da salvação, “chamado por Deus para servir diretamente à pessoa e à missão de Jesus, mediante o exercício de sua paternidade. Desse modo, precisamente, ele ‘coopera no grande mistério da Redenção, quando chega a plenitude dos tempos’, e é verdadeiramente ‘ministro da salvação’”(n. 8).

Estamos na presença de uma autêntica teologia de São José, base doutrinária asseguradora de uma verdadeira devoção. Ela afirma, com clareza, no interior do mistério da encarnação e da redenção, a “parte” que São José teve nele, como “esposo” de Maria e “pai” de Jesus.

Matrimônio e paternidade – temas, mais do que nunca, atuais e urgentes – revelam, em São José, seus elementos fundamentais.

Também “os mistérios da vida oculta de Jesus”, confiados à “guarda fiel”, de São José, emergem em sua luz plena como “início de nossa redenção”.

Como é fácil compreender, aqui se enfrentam grandes problemas pastorais e doutrinais, que requerem estudo e cuidado, e que todos devem conhecer. A inclusão da Exortação Apostólica Redemptoris Custos – O Guarda do Redentor – (RC), no contexto e na linha das grandes encíclicas sobre a “Redenção”, mostra claramente que São José é muito mais do que uma simples e “piedosa” presença dentro do “devocionário popular”. A teologia e a catequese devem refletir sobre isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *