Curso de Josefologia

ORIENTAÇÕES INICIAIS.

  • O objetivo deste nosso Curso de Josefologia é de tornar São José mais conhecido para que também ele seja mais amado, venerado e imitado.
  • Para acessar os links que dão acesso conteúdo programático do curso, estruturado em 65 artigos, clique aqui.

APRESENTAÇÃO DO CURSO.

Considerando que o nome José é ainda muito popular em muitos lugares, que muitíssimas Igrejas são dedicadas a ele no mundo inteiro, que ultrapassa o número de 200 as Congregações Religiosas que o têm como protetor e que ele é o Patrono Universal da Igreja Católica, pode-se dizer que São José não é pouco conhecido, mas sim que é mal conhecido.
Por muitos séculos foi cômodo representá-lo como um velho de barba branca com o intuito de defender com isso a Virgindade de Maria, assim como também não faltaram intenções de mostrá-lo como um viúvo que tinha filhos quando então foi escolhido para ser esposo de Maria e com ela casou-se, pensando-se, que assim se resolveria o problema dos irmãos de Jesus, mesmo se muitos se opuseram a estas conclusões erradas e injustas quanto à sua pessoa.

José de Nazaré é um homem excepcional que foi escolhido por Deus para ser o esposo da Virgem Santíssima e para servir o Verbo Encarnado, Jesus Cristo. Ele recebeu uma tarefa nobre com uma missão específica dentro do plano da salvação da humanidade e para isso foi enriquecido com uma excepcional dignidade de graças especiais.

José é um homem profundamente religioso, que vivenciou um vivo senso de Deus na sua vida acatando o primado da vontade divina a seu respeito e tudo isto ele demonstrou quando Deus se dignou entrar em sua casa e com ele conviver, dando prova de uma profunda humildade e de uma obediência incondicional.

José é uma pessoa grandemente reflexiva e isto ele o demonstrou desde quando procurava entender a divina maternidade de Maria, quando vislumbrando viu o Salvador do mundo nascer na pobreza e ser homenageado pelos pastores e magos, quando o apresentou no Templo, quando na fuga que com ele e sua esposa fez para o Egito e depois de lá voltou para a sua pátria. Em suma, ele, como descreve o evangelista Mateus, é um homem justo, alguém consumado na perfeição.

Devido a importância deste astro de primeira grandeza, embora ainda bastante escondido, a Igreja ao longo dos séculos não deixou de honrá-lo, e por isso não precisamos ficar esperando que 7 a ela apresente novidades sobre ele, como se tivesse mais o que dizer. Portanto, para nós é importante ressaltar os pontos salientes dos ensinamentos da Igreja através dos Santos Padres, dos Teólogos e dos devotos Josefinos e que se encontram disseminados ao longo dos séculos.

O objetivo deste nosso curso é de tornar São José mais conhecido para que também ele seja mais amado, e venerado e imitado. Felizmente existem uns poucos Centros de Estudos sobre São José em alguns países, os quais têm procurado ao longo destas últimas décadas aprofundar e difundir a teologia Josefina, denominada mais precisamente de Josefologia. Infelizmente a ausência da Josefologia nos currículos dos estudos de Teologia tem contribuído significativamente para um vazio tanto nas pregações como na catequese sobre a importância do Guarda do Redentor no mistério da Redenção.

Ultimamente, mais precisamente em 15 de agosto de 1989, a Igreja proporcionou-nos reflexões preciosas sobre este a quem Deus “confiou a guarda dos seus tesouros mais preciosos, Jesus e Maria”, ao lançar, por ocasião do centenário da publicação da Carta Encíclica Quamquam Pluries de 15 de agosto de 1889, a Exortação Apostólica Redemptoris Custos de João Paulo II. Com esta a Igreja manifestou toda a importância que São José tem, o qual, ao lado de Cristo, Redentor do homem, e da Mãe do Redentor, recebeu de Deus uma sublime missão, sendo chamado a servir diretamente o, “mistério escondido desde os séculos em Deus” (Ef 3,9), quando na plenitude dos tempos ele enviou “o seu Filho, nascido de uma mulher, para resgatar aqueles que estavam sob a lei, para que recebêssemos a adoção de filhos” (Gal 4,4s).

A importância de São José dentro dos planos de Deus é indiscutível porque foi ele justamente chamado para ser o Guarda do Redentor participando do mistério de nossa salvação como nenhuma outra pessoa, com exceção de Maria e sendo justamente com ela envolvido na realidade deste evento salvífico como depositário do mesmo amor com que o Pai “nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por Jesus Cristo” (Ef 1,5). Ele participou juntamente com sua esposa da fase culminante da auto-revelação de Deus em Jesus Cristo tendo sido colocado por primeiro pelo próprio Deus sobre o caminho de peregrinação da fé, sobre o qual Maria caminhou de modo perfeito, participando da mesma fé da Mãe de Deus 8 e sendo-lhe consequentemente o sustentáculo na fé, no evento da divina Anunciação.

Por tudo o que São José é e representa para a Igreja e para os cristãos, sinto-me contente em poder partilhar com você, caro internauta, um pouco do muito que se tem, embora não em língua portuguesa, sobre José que foi aqui na terra o “cooperador do mistério providencial de Deus”, sendo o pai de Jesus.

Como religioso e sacerdote membro de uma Congregação que tem como seu Protetor e modelo e tem além do mais, como um dos aspectos de seu carisma a finalidade de “reproduzir na vida e no apostolado o mistério cristão como o viveu São José”, e o empenho de difundir a espiritualidade de São José, espero transmitir um pouco daquilo que o nosso Centro de Espiritualidade Josefino – Marelliano tem como objetivo de aos poucos tornar-se para todo o Brasil um verdadeiro centro de irradiação e difusão da Espiritualidade Josefina.

Seja São José o nosso guia e mestre nesta diferente e nova empreitada sendo ele, como afirmou o Papa Paulo VI, “uma luz que difunde os seus raios benéficos para todos nós que a partir de agora nos pomos a percorrer nesta nova estrada denominada de Josefologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *