Província do Brasil

Em 1919, o Papa Bento XV, expressou ao Superior Geral, seu desejo que a Congregação desse um passo de generosidade e coragem rumo ao Brasil, pois nele vivia um povo realmente abandonado, onde a graça até então o tinha conservado na fé, mas agora chegava o tempo de todos se preocuparem, inclusive os bispos e o Papa. Para o Papa este chamado da Providência ao Brasil se tratava da " Voz de Deus" , além do mais ele mesmo disse que seria uma alegria muito grande para o seu coração de Papa que a Congregação aceitasse este desígnio. Animados pelas palavras do Papa que via nesta iniciativa a vontade de Deus e pelo potencial que o Brasil oferecia, a Congregação decidiu enviar o primeiro grupo de missionários Josefinos, formados por quatro sacerdotes e um irmão consagrado. E assim animados partiram no dia 15 de setembro de 1919, zarpando do porto de Gênova, rumo à nova aventura do Reino. Na bagagem apenas um pouco de roupa, alguns livros de oração e poucas liras nos bolsos, assim como uma vontade enorme de trabalhar e servir a Deus na pessoa dos irmãos a exemplo de São José. Foram 22 dias de viagem no mar aberto a bordo de um navio. Aos 07 de outubro dia de Nossa Senhora do Rosário, pisavam no solo brasileiro, desembarcando no Rio de Janeiro. Após alguns dias na cidade, chegam na capital paranaense no dia 17 de outubro. Aos 17 de janeiro de 1920 recebiam oficialmente o primeiro campo de trabalho na cidade de Paranaguá, que na época contava com 15 mil habitantes, e se destacava pelo seu famoso porto. Assim, com muita dedicação e trabalho, depois de 03 anos de luta, dentro do espírito e do carisma Josefino, os padres organizaram também um colégio, que no início começou a funcionar com 30 alunos e no ano seguinte contando com 176 jovens e adolescentes que eram instruídos por eles.

Os 26 primeiros anos de missão brasileira, foram árduos e cheios de provações, "Nossos Sacerdotes Oblatos não poupavam nenhum esforço e sacrifício para construir o melhor do Reino".

O carisma Josefino manifestou-se de modo particular no desprendimento e desapego completo, na pobreza vivida, na obediência aos bispos e superiores, no serviço incansável do apostolado. E os seus frutos vão aumentando e espalhando-se pelo território brasileiro, nas diversas cidades de São Paulo, Paraná e Mato Grosso, onde o clamor do povo almeja em um crescimento espiritual e educacional, expressado das diversas formas pelos nossos sacerdotes Josefinos.

Hoje a Congregação trabalha em assistência aos seus membros nas diversas localidades do país, na forma de programações, orientações e ordenamento nas diversas formas de atividades: sociais, colégios, paróquias, seminários, e centros juvenis, procurando tomar diretrizes e orientar os seus membros em uma unidade de trabalho, valorizando, apoiando e formando todo cidadão, principalmente os mais necessitados, para uma vida plena e realizada.

oblatos no mundo

 

organograma_brasil2

100_3667 Provincia