A intimidade com Deus e a oração devocional: O que preciso saber?

Ter intimidade com Deus exige de nós empenho diário e perseverança. Apenas sendo constantes na oração devocional é que conseguimos estreitar nossos laços de amizade com o Senhor.

Santo Agostinho já dizia: “Para poder rezar, tenhamos fé, e se queremos que a fé que nos faz rezar não desfaleça, rezemos. A fé faz brotar a oração e a oração que brota habitua-se a pedir o fortalecimento da fé”.

Nesse sentido, a oração devocional alimenta nossa vida espiritual e nos ajuda a buscar a perfeição cristã.   

“A mais bela profissão de um homem: rezar e amar”

(São João Vianney)

Quer compreender melhor o que é a oração devocional e como ela é importante para a sua intimidade com Deus? Então este texto é para você!

Oração devocional: o que é?

A palavra devocional vem de “devoção”, que é a demonstração a Deus do nosso amor sincero, respeito ou temor e fé.  

Portanto, se você procura intimidade com Deus, a oração devocional é o caminho.

Porém, para crescer na amizade com o Senhor a oração deve ser assídua, por isso é preciso separar um tempo do seu dia, todos os dias, para falar com Deus.

Santo Inácio de Loyola, escreveu: “A oração? Um amigo que fala a um amigo, e sabe calar-se para o escutar”.

Mas, afinal, por que a oração devocional é tão importante para o cristão?

Primeiramente, porque ela nos aproxima de Deus, mas também porque nos alcança inúmeros benefícios. Entre eles:

  • Desperta em nós o desejo cada vez maior pela oração e pela meditação
  • Nos aproxima do Criador
  • Ajuda a conformar nossa vida com o desejo de Deus
  • Nos permite conhecer a vontade Divina
  • Possibilita nosso amadurecimento espiritual

A oração devocional não tem nenhuma fórmula única ou exclusiva. Muito provavelmente são orações que você já conhece e até já costuma rezar como novenas e terços, via-sacra, veneração de relíquias, etc. São orações reconhecidas pela Igreja como “piedade popular”.

Uma devoção que leva à intimidade com Deus 

É necessário dizer que toda devoção, seja à Nossa Senhora ou aos santos e santas da Igreja, bem como toda oração devocional, nos conduz a Deus.

Não rezamos aos santos pedindo que eles façam um milagre por nós, pois o único que realiza milagres é Jesus, o Filho de Deus.

Os santos são nossos intercessores. Em oração, rogamos a eles que, mediante sua amizade e proximidade com Deus, nos ajude a alcançar uma graça.  

O Catecismo da Igreja Católica explica que os santos não cessam de cuidar de nós aqui na Terra, e que a intercessão desses que já encontraram a alegria do céu “é o mais alto serviço que prestam ao desígnio de Deus”. 

Sendo assim, podemos e devemos pedir que os santos intercedam por nós e por todo o mundo (cf. CIC 2683).

Um documento da Igreja relata: “Os bem-aventurados, estando mais intimamente unidos com Cristo, consolidam mais firmemente a Igreja na santidade […]. Eles não cessam de interceder a nosso favor, diante do Pai, apresentando os méritos que na terra alcançaram, graças ao Mediador único entre Deus e os homens, Jesus Cristo […]. A nossa fraqueza é assim grandemente ajudada pela sua solicitude fraterna” (Lumen Gentium, 49).

Santa Teresinha do Menino Jesus, sobre isso afirmou: “Quero passar o meu céu fazendo o bem sobre a terra”.

Já, São Domingos, disse aos seus confrades: “Não choreis, que eu vos serei mais útil depois da morte e vos ajudarei mais eficazmente que durante a vida”.

Também quando nutrimos uma devoção à Nossa Senhora estamos recorrendo a ela como nossa Mãe, que zela por nós e que pode nos ajudar a alcançar a graça que necessitamos. 

Foi atendendo a um pedido de Sua Mãe que Jesus realizou o Seu primeiro milagre nas Bodas de Caná (cf. Jo 2,1-11).

Portanto, se você quer crescer na intimidade com Deus ou precisa alcançar uma graça especial recorra à prática da oração devocional.

Comece hoje mesmo a reservar um tempo para se aproximar Daquele que anseia pela tua amizade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *