Frei Lucas emite sua Profissão Perpétua nos Oblatos de São José

No último dia 8 de outubro, o Frei Lucas Raul de Faria fez sua consagração definitiva a Deus, através dos votos de castidade, pobreza e obediência, nos Oblatos de São José

No dia 08 de Outubro de 2022, a paróquia de Nossa Senhora do Loreto, em São Paulo, prestigiou a celebração eucarística na qual o frei Lucas Raul de Faria professou os votos perpétuos de pobreza, castidade e obediência, unindo-se definitivamente à família dos Oblatos de São José.

A celebração contou com a participação dos paroquianos da comunidade local de Nossa Senhora do Loreto e diversos participantes que viajaram de longe para prestigiar esse momento importante na vida de frei Lucas. Como Uma caravana vinda de Curitiba, onde o frei Lucas vivenciou um ano de assistência pastoral, com a participação de paroquianos da paróquia Bom Jesus do Portão e de educadores da rede OSJ de educação.

Os pais do Frei estiveram na celebração com outros familiares
Representação da Rede OSJ de educação, da qual o Frei Lucas participa como Assessor do Núcleo de Pastoral Educacional

Na procissão de entrada, frei Lucas entrou na igreja acompanhado por seus pais e dos padres e seminaristas da Congregação dos Oblatos de São José. Estavam presentes também seminaristas, religiosos e padres da Arquidiocese de São Paulo, diocese de Ourinhos e outras congregações religiosas.

Uma parte dos padres e religiosos presentes na Celebração

Padre Mauro Negro, provincial dos Oblatos de São José, presidiu a celebração e acolheu os votos de frei Lucas, que até aquele momento era professo temporário. Dentro de sua exortação na homilia, o padre destacou a coragem e a ousadia do jovem frei que, em meio a um mundo hedonista, que supervaloriza a riquezas e que prega uma “ditatura da liberdade”, caminha na contramão, mostrando seu encontro com o verdadeiro caminho que conduz a felicidade, por isso, se determina a viver os votos de castidade, pobreza e obediência dentro de sua nova família, os Oblatos de São José.

Pe. Mauro Negro profere sua homilia

Após a homilia, em atitude de humildade, disponibilidade e entrega, frei Lucas se prostrou diante de Deus, enquanto toda a comunidade reunida, ajoelhada, pediu a intercessão de todos os santos e santas que viveram até o fim a sua consagração batismal, pedindo que a mesma graça seja concedida ao frei que ali professaria seus votos.

Momento da ladainha de todos os santos e santas

Frei Lucas professou a fórmula dos votos perpétuos e, logo após, o padre provincial Mauro Negro deu a bênção de consagração ao néo-professo. Com um abraço, o frei foi acolhido como membro de votos perpétuos na família dos Oblatos de São José.

Emissão dos votos perpétuos
Acolhida do néo-professo

Ao final da celebração, frei Lucas, agora professo perpétuo, cumprimentou toda comunidade presente e, de modo particular, agradeceu ao padre provincial, Padre Mauro Negro, por algumas palavras que o animaram durante o processo formativo e agradeceu também ao padre Mario Guinzoni, seu mestre de noviciado, por ter sido para ele alguém que apontou para “a face misericordiosa de Deus”.

Logo após a missa, toda a assembleia encaminhou-se para o salão paroquial onde celebrou com o frei por esse dia de alegria e graça.

Após a Celebração, houve um coquetel

“Quem nos separará do seu amor”, essa música, inspirada na passagem de Romanos 8,35, foi cantada no momento da comunhão e, motivados por ela, peçamos a Deus que Frei Lucas viva com ainda mais entusiasmo a alegria de cuidar dos interesses de Jesus com um coração definitivamente indiviso.

Luís Nicolas da Silva
Aspirante dos Oblatos de São José. Estudante de Filosofia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *