Eu posso ser amigo de Deus?

Fomos criados por Deus e para o Seu amor! Logo, antes de compreender se você pode ser amigo de Deus  é preciso saber disso: Ele deseja a sua amizade muito mais do que você:

 “Buscar-me-eis e me encontrareis: procurar-me-eis do fundo do coração, e eu me deixarei encontrar por vós”

(Jer 29,13s)

O Catecismo da Igreja Católica (CIC) nos lembra que Deus criou tudo para nós enquanto fomos criados para amá-Lo e servi-Lo (cf. CIC 358). E, mais ainda, nos recorda que “Deus manifesta sua onipotência convertendo-nos dos nossos pecados e restabelecendo-nos em sua amizade pela graça” (CIC 277).

É por isso que estamos sempre à procura de Deus. Todos carregamos em nosso íntimo um desejo de busca pelo Criador, de ser Seu amigo.

Amigo de Deus na oração

Sim, todos ansiamos por algo que nos preencha, e no fundo sabemos que somente o amor de Deus pode nos preencher. Apenas quando somos amigos de Deus alcançamos o Seu amor e nos saciamos.

Você pode até se perguntar: Mas, e aquelas pessoas que não vivem a fé ou que acreditam que a religião é algo criado para regrar as pessoas?

Também estes vivem em busca de algo que os preencha, porém procuram em outros meios sem saber que apenas Aquele que nos criou é capaz de saciar nossa sede interior.  Mas, enquanto não reconhecerem que é Deus que os torna plenos, correm o risco de se afastarem cada vez mais do Seu amor.  

Além disso, o pecado nos afasta do Senhor. Não por um pesar da consciência que nos aponta como indigno de ser amigo de Deus, mas por puro orgulho. Assim aconteceu com Adão e Eva, após provarem do fruto proibido.

“E eis que ouviram o barulho (dos passos) do Senhor Deus que passeava no jardim, à hora da brisa da tarde. O homem e sua mulher esconde­ram-se da face do Senhor Deus, no meio das árvores do jardim”.

(Gn 3,8)

Para quebrar esse orgulho, somos convidados a estreitar nossos laços de amizade com o Senhor por meio da oração.

Deus é o protagonista da oração

O próprio Deus, amigo que é, anseia por nós, por nos encontrar na oração.

 “Deus é o primeiro a chamar o homem. Ainda que o homem esqueça seu Criador ou se esconda longe de sua face, ainda que corra atrás de seus ídolos (…), o Deus vivo e verdadeiro chama incessantemente cada pessoa ao encontro misterioso da oração”.

(CIC 2567)

Entrar em oração é “reunir o coração, recolher todo o nosso ser sob a moção do Espírito Santo, habitar na casa do Senhor que nós somos, despertar a fé para entrar na presença d’Aquele que nos espera, fazer cair as nossas máscaras e voltar o nosso coração para o Senhor que nos ama, de modo a entregarmo-nos a Ele como uma oferenda que precisa ser purificada e transformada” (CIC 2711).

É por meio da oração que descobrimos por onde Deus, nosso amigo, quer nos conduzir. É por meio dela que nos mantemos fiéis à Sua vontade.

São Gregório Nazianzo dizia: “É preciso se lembrar de Deus com mais frequência do que se respira”. O santo reconhecia que sem ser amigo de Deus é difícil saber o caminho pelo qual devemos seguir na própria vida.

Humildade e louvor para ser amigo de Deus

Todo momento é uma oportunidade que você tem para se tornar amigo de Deus.

Você não precisa parar o que está fazendo para dialogar com Ele.

Enquanto se desloca de um lugar para outro, você pode aproveitar para entregar a Deus o seu caminho; enquanto cuida das tarefas domésticas ou antes de iniciar seus estudos você pode louvar ao Senhor; antes das refeições pode agradecer a Deus pelo alimento e pedir que nunca falte a nenhum de Seus filhos; até mesmo no banho é possível abrir o seu coração ao Criador: se estiver triste, entregue a Ele sua tristeza, se estiver feliz, entregue sua alegria.

No entanto, mais do que querer ser amigo de Deus é preciso estar aberto a essa experiência. Nessa relação, Deus se doa a nós e espera que nos entreguemos a Ele sem reservas e na verdade do que somos.

Santa Tereza d’ Ávila dizia que “humildade é a verdade”. E a nossa relação de amizade com o Senhor envolve isto: humildade e verdade.

Não adianta se apresentar ao Senhor como alguém perfeito. É necessário colocar-se diante Dele como um pecador, que é o que somos. Deus é nosso Pai e nós, seus filhos.

Lembre-se: para ser amigo de Deus é preciso, de nossa parte, desejar e alimentar essa amizade. Por isso, tenha constância na oração. Dedique alguns minutos do dia para ter um encontro com o Senhor. 

Gostou desse conteúdo? Que tal compartilhar com seus amigos!

1 thought on “Eu posso ser amigo de Deus?”

  1. Buscai ao senhor enquanto se pode achar e clamemos a ele pois já está perto, assim nos exorta o profeta Habacuc, todavia não só o busquemos com medo em nosso interior que ele venha e nos pegue despreparado e o percamos, mas sim que o invoquemos sempre e qualquer hora e lugar elevando a ele nossos pensamentos e lhe pedindo que se adentre em nossas vidas nos dando a paz, luz e o verdadeiro sentido em nossas vidas que é a sua presença e o que homem procura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *